sexta-feira, 31 de julho de 2015

Fenômeno/Lua Azul


FENÔMENO DA LUA AZUL ACONTECE HOJE

É  um fenômeno astrológico raro, que ocorre quando num mesmo mês tem duas luas cheias. E, hoje à noite,será possível curtir a segunda lua cheia de julho - a primeira foi no dia 2-, como não acontecia há muito tempo. A última ocorrência foi em 2012, e a próxima está prevista para 31 de janeiro de 2018.


https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRDF4GSNe0gtQRRWD1L8ofuq1uUTRagJaZVChJsDnNCRcp35IjRJA

Resíduos Sólidos/Estudo de Caso


Gestão de Resíduos de Poda: Estudo de Caso da Fundação Parques e Jardins do Município do Rio de Janeiro

Pequena mostra do estudo realizado na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental, realizada  por Barbara L. G. Alves.

SEGUNDA ETAPA: APLICAÇÃO DO ESTUDO DE CASO NO CENTRO DE TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (CTRS) DE GERICINÓ.





















Baia de Guanabara/Poluição


POLUIÇÃO NOS LOCAIS DE PROVA DAS OLIMPÍADAS


 (Baía de Guanabara, Lagoa Rodrigo de Freitas e Copacabana)


Faremos  um pequeno relato pois o assunto já foi esgotado aqui no Blog e bastante explorado na mídia.


Resultado de imagem para baía de guanabara poluida
Um estudo realizado na Universidade de Novo Hamburgo (RS), à pedido da agência de notícias Associated Press aponta riscos para os atletas que participarão das Olimpíadas, devido aos altos índices de coliformes fecais, vírus e bactérias. O INEA (Instituto Estadual do Ambiente) não reconhece os parâmetros da pesquisa. Enfim, este é mais um fato para que a sociedade cobre das autoridades uma postura correta sobre a despoluição da Baía de Guanabara, como também dos outros locais nos quais foram feitos investimentos nesse sentido. Que realmente possamos dizer que foi deixado um legado para o meio ambiente no Rio de Janeiro.


http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://s2.glbimg.com/KaqP-iT9pgghvhCnblT5In9xW0c%253D/620x390/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2013/11/21/baiadeguanabara_ascom_95.jpg&imgrefurl=http://sportv.globo.com/site/programas/ta-na-area/noticia/2014/01/baia-de-guanabara-poluida-velejador-ingles-teme-pela-saude-dos-atletas.html&h=390&w=620&tbnid=QgjWDrP-vkqYsM:&docid=lteIqf7v69wKTM&ei=fcq7VbrPB4qgwASrr5ioCQ&tbm=isch&ved=0CCMQMygHMAdqFQoTCPqB77OLhscCFQoQkAodqxcGlQ







quinta-feira, 30 de julho de 2015

Nota/Resíduos Sólidos/ABRELPE


Lançado o Panorama de Resíduos Sólidos 2014 - ABRELPE

Acesse: www.abrelpe.org.br

Resíduos Sólidos/Estudo de Caso

Gestão de Resíduos de Poda: Estudo de Caso da Fundação Parques e Jardins do Município do Rio de Janeiro

Pequena mostra do estudo realizado na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental, realizada  por Barbara L. G. Alves.


Continua nas próximas postagens


quarta-feira, 29 de julho de 2015

Resíduos Sólidos/Estudo de Caso

Gestão de Resíduos de Poda: Estudo de Caso da Fundação Parques e Jardins do Município do Rio de Janeiro

Pequena mostra do estudo realizado na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental, realizada  por Barbara L. G. Alves.



Continua nas próximas postagens.


Resíduos Sólidos/Estudo de Caso

Gestão de Resíduos de Poda: Estudo de Caso da Fundação Parques e Jardins do Município do Rio de Janeiro

Pequena mostra do estudo realizado na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental, realizada  por Barbara L. G. Alves.



Continua nas próximas postagens.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Comemoração/ Dia Mundial de Conservação da Natureza




O Dia Mundial da Conservação da Natureza foi criado pela Assembleia Geral das Nações Unidas e tem como objetivo chamar a atenção para a necessidade de proteger os recursos naturais.
O ICMBio protege a natureza através das Unidades de Conservação e dos Centros de Pesquisa. No entanto lembramos que cuidar do meio ambiente é papel de todo cidadão.

#ICMBio #UnidadesdeConservação #Biodiversidade#DiaMundialdaConservaçãodaNatureza

© Todos os direitos reservados. Foto: Zig Koch


Resíduos Sólidos/Estudo de Caso




Gestão de Resíduos de Poda: Estudo de Caso da Fundação Parques e Jardins do Município do Rio de Janeiro

Pequena mostra do estudo realizado na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental, realizada  por Barbara L. G. Alves.



Continua nas próximas postagens.

Resíduos Sólidos/Estudo de Caso



Gestão de Resíduos de Poda: Estudo de Caso da Fundação Parques e Jardins do Município do Rio de Janeiro

Pequena mostra do estudo realizado na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Dissertação de mestrado do Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental, realizada  por Barbara L. G. Alves.



Continua nas próximas postagens.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Resíduos Sólidos/Crescimento do Lixo


GERAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS AUMENTOU CINCO VEZES MAIS QUE  A POPULAÇÃO EM QUATRO ANOS

A despeito do que vigora na Lei (Nº 12.305/2010) o tratamento de resíduos pouco avançou no país, numa relação preocupante: maior crescimento do lixo do que o crescimento populacional, compreendido entre 2010 à 2014. Setenta e oito milhões de pessoas (38% dos brasileiros) continuam sem acesso ao tratamento e destinação adequados de resíduos - dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais( Abrelpe) - divulgado hoje em São Paulo. Um dos maiores problemas são os lixões a céu aberto, em cidades cujas as prefeituras não conseguem resolver  a contento (aproximadamente 1559 cidades). Estes deveriam ser erradicados em agosto do ano passado, porém a proposta foi adiada, conforme anunciado aqui no Blog. Segundo a Abrelpe, o crescimento populacional foi de 6%, enquanto o lixo aumentou em 29%, em quatro anos. A geração de lixo é reflexo do crescimento econômico nesse período, tendo agora um crescimento bem menor devido á estagnação verificada no país Oitenta milhões de habitantes não são abastecidos com sistemas adequados. Com a expectativa de aumento de cinco anos para encerramento das atividades dos lixões, esperamos que muitos municípios se esforcem para alcançarem suas metas antes do prazo estipulado.



Jornal O Globo, 24/07/2015, Pág. 22.



sábado, 25 de julho de 2015

Iniciatiava/Tomate Verde


A EMBRAPA põe em prateleiras de supermercados o Tomatec. O tomate, digamos, verde (sem agrotóxicos) é mais barato do que o orgânico. Produzido no Rio de Janeiro.

https://www.embrapa.br/bme_images/thumb/65880040thumb.jpg





Jornal  O globo, 25/07/2015, Pág.12

Dia Nacional de Mobilização pelo Desmatamento Zero

Recolhe-se hoje assinaturas pelo desmatamento zero para impedir o corte de árvores em todo o país.


https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRbuTRfVl0I1nj7ZiXLq-f7EAja25qUh8pafSWGlABtb_kEBsM-


sexta-feira, 24 de julho de 2015

Resíduos Sólidos/ Energia à Partir de Restos de Madeira


Aproveitamento de Madeira na Alemanha


Foi noticiado hoje que na Alemanha, troncos e folhas de madeira são triturados e transformados em adubo e combustível para a indústria. Em 2006/2007 uma dissertação de mestrado do PEAMB/ UERJ (Programa de Engenharia Ambiental da Universidade do Estado do Rio de Janeiro) sobre "Gestão de Resíduos de Poda: Estudo de Caso da Fundação Parques e Jardins do Município do Rio de Janeiro"(de domínio público  na internet), já apontava, naquela época,  diferentes soluções para estes tipos de resíduos. Estas propostas serão detalhadas e disponibilizadas, por partes, aqui no Blog. O modelo Alemão (Universidade Técnica de Braunschweig, por Klaus Flick)  e um outro brasileiro (de José Audi, Itapira, São Paulo) ratificam as vantagens econômicas desse reaproveitamento em termos de energia renovável.
O modelo brasileiro, um estudo de caso no município do Rio de Janeiro, citado em destaque, foi direcionado para ação conjunta da Fundação Parques e Jardins/RJ (responsável na ocasião pelas podas - hoje feitas pela COMLURB) com os aterros sanitários/lixões, prevendo circunstâncias ambientais relevantes nas realidades locais, como: modelagem inteligente de resíduos nos aterros; gestão compartilhada entre entes municipais; espécies expressivas em volume de podas; opções diferenciadas para cada tipo de madeira; logística; e, principalmente, o apelo social pela inclusão da mão de obra dos catadores (figuras expressivamente brasileiras, que tiram seu sustento, de forma insalubre e perigosa nos vazadouros de lixo. Aguardem!




Jornal O Globo, 24/07/2015, Pág. 22

Muito valentes/Agaves


quinta-feira, 23 de julho de 2015

Nota/Papa Francisco


Papa Francisco exige postura mais firme  da ONU (Organização das Nações Unidas) na Cúpula de Aquecimento Global  que ocorrerá em Paris (dezembro-2015)



Em declaração feita ontem em Conferência no Vaticano, com cerca de 70 prefeitos de várias cidades do mundo, o Papa voltou a enfatizar a questão climática, apontando o fato de 2015 estar sendo considerado  como o   ano mais quente que os antecedentes. Também relacionou o fato à migração populacional no mundo.

O Dia, 22/07/2015, Pág. 18

Poluição do Ar /CSN

CSN ( Companhia Siderúrgica Nacional)  é advertida por excesso de emissões


Medições do INEA(Instituto Estadual do Ambiente) registram poluente acima do legal

A Justiça federal determinou que a CSN reduza a emissão de material particulado. Em ação movida pelo MPF ( Ministério Público Federal ) conforme anunciado aqui no blog, no mês passado.
Um relatório do INEA apontou a violação das 8.860 medições feitas pelo órgão entre setembro e outubro de 2014, 3.821 ou 43% do total apresentaram concentrações superiores ao previsto na Resolução Conama nº 436/2011.
O Juiz Huilton Sávio Gonçalo Pires, não determinou a paralisação das atividades, mas ordenou imediata redução das emissões que a CSN apresente, em 20 dias, um plano de monitoramento de particulados.
Em relação ao TAC (Termo de Ajuste de Conduta) que a CSN se apoia desde 2010, percebe-se uma certa morosidade. procuradores pedem uma renovação de licença que expirou em 2008. A Companhia não se pronunciou.


https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSZF6-8wwc6ExunNVsFDaJFrRU8vyQ62Mm95-QpjSlMeeM9SE6a-A



Jornal O Globo, 22/07/2015, Pág.. 18

terça-feira, 21 de julho de 2015

Crime Ambiental/Animais em Cativeiro

 Diz o Art. 29 da Lei 9605/98 (Lei dos Crimes Ambientais) que quem mata, persegue, caça, apanha ou utiliza de espécies da fauna silvestre, nativa ou em rota migratória, sem a devida permissão, autorização ou licença da autoridade competente, ou em desacordo com o documento obtido, incorre em crime ambiental, cuja pena pode variar em detenção de seis meses a um ano e multa.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Nota: Proibição de Arquibancadas na Lagoa Rodrigo de Freitas




Estufa Hidropônica/Imagens/Prós e Contras

IMAGENS DE HIDROPONIA



PRÓS E CONTRAS

As estufas hidropônicas oferecem uma série de vantagens, protegem contra insetos e pragas, por que as plantas em geral ficam mais abrigadas, portanto não exigem uso de agrotóxicos em massa. Porém a possibilidade do reuso da água é o seu grande trunfo, temos também os produtos mais higienizados, quando comparados com àqueles plantados no solo. Por outro lado, exigem a adição de produtos químicos, que naturalmente são necessários para o desenvolvimento das mesmas, mas para alguns isso não agrada. Faz-se necessário também uma atenção especial com os aparelhos, por exemplo: a bomba em algum momento pode emperrar e deve-se ajustar o timer (dispositivo visual ou sonoro que indica o final de intervalo de tempo) de acordo com as exigências de água e nutrientes para cada cultura.

VÁRIOS MODELOS


ORGANOGRAMA  -  SOLO  X  HIDROPONIA


quarta-feira, 15 de julho de 2015

Estufa hidropônica/Cultivo Orgânico



HIDROPONIA


https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQZo5FBTTo5Dkg74bF6oR_cd2B26zy6ena5ejjvoAcTeVkDP8iBQg 


hidroponia é a técnica de cultivar plantas sem solo, onde as raízes recebem uma solução nutritiva balanceada que contém água e todos os nutrientes essenciais ao desenvolvimento da planta. Na hidroponia as raízes podem estar suspensas em meio liquido (NFT) ou apoiadas em substrato inerte (areia lavada por exemplo).

Ao cultivar com solução nutritiva utilizando um substrato não inerte (húmus por exemplo), admite-se dizer que é um cultivo sem solo, mas não é adequado referir-se como sendo hidroponia. Quando a solução é aplicada ao solo, tem-se a ferti-irrigação. Não é cultivo sem solo, nem hidroponia. Em geral esta solução não é completa, pois tem caráter complementar.

Portanto, na hidroponia a única fonte de nutrientes para as plantas é a solução nutritiva, pois, se houver substrato, este é inerte. No caso de cultivo sem solo, basta que o solo não seja utilizado. Um exemplo, é o cultivo apenas em húmus de minhoca.

A palavra hidroponia vem do grego, dos radicais hydro = água e ponos = trabalho. Apesar de ser uma técnica relativamente antiga, o termo hidroponia só foi utilizado pela primeira vez em 1935 pelo Dr. W. F. Gericke daUniversidade da Califórnia.

Gericke adotou o sistema de cultivo sem solo para as condições de campo, de tal forma que se tornou o primeiro passo para viabilizar o cultivo em escala comercial. Quando se diz que "Gericke é o pai da hidroponia" não significa que ele inventou o cultivo sem solo, mas trata-se de uma homenagem aos avanços científicos conquistados por ele e por ter pela primeira vez usado o termo hidroponia.

 Princípios de funcionamento As plantas são colocadas em canais ou recipientes por onde circula uma solução nutritiva, composta de água pura e de nutrientes dissolvidos em quantidades individuais que atendam a necessidade de cada espécie vegetal cultivada. Esses canais ou recipientes podem ou não ter algum meio de sustentação para as plantas, o substrato, como pedras ou areia. A solução nutritiva tem um controle rigoroso para manter suas características,periodicamente é feito um monitoramento de pH e de concentração de nutrientes, assim as plantas crescem sob as melhores condições possíveis.
 Soluções hidropônicas Um exemplo de solução para hidroponia é a solução de Cooper, descrita abaixo:

  • Outra formulação de solução hidropônica:
    • Soluções intermediárias
      • Solução A
        • Sulfato de amônio 28,4 g
        • EDTA 0,1 g
        • Sulfato ferroso 0,05 g
        • Água qsp 1 L
      • Solução B
        • Superfosfato de cálcio 14,2 g
        • Sulfato de potássio 10,0 g
        • Sulfato de magnésio 8,6 g
        • Sulfato de manganês 0,085 g
        • Ácido bórico 0,028 g
        • Sulfato de cobre 0,006 g
        • Molibdato de amônio 0,006 g
        • Sulfato de zinco 0,007 g 
        • Água qsp 1

          rwww.marcomurad.com.br


http://www.hydor.eng.br/ESQUEMAS/NFT-P.jpg

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSvHhKSnI2ok0rwRJXIm_uUImroU14Hzj5pMJcNpitl_7HkRgzaaQ





Hidroponia/substratos


USO DE ESPUMA FENÓLICA


Cultivo hidropônico reduz o uso de defensivos agrícolas




RECOMENDAMOS PARA O CULTIVO DE HORTALIÇAS EM GERAL

A maioria dos produtores que utilizam essa técnica milenar encontra na espuma fenólica um dos melhores substitutos à maioria dos substratos disponíveis, principalmente pela sua grande capacidade de sustentação da muda, baixo nível de desintegração no manuseio, excelente aeração e alta capacidade hidroscópica (retenção de umidade) sem que haja interferência na nutrição – garantindo que todas as propriedades do alimento, com o seus nutrientes, sejam semelhantes aos cultivados de forma tradicional, no solo. Como é muito prática, ela ideal para o uso em hortas caseiras.

Cultivo hidropônico reduz o uso de defensivos agrícolas.

Para conseguir vegetais e outros alimentos produzidos sem solo, onde substratos e soluções nutritivas adicionadas à água fornecem sustentação às raízes e todos os minerais necessários para seu desenvolvimento.Os alimentos e plantas hidropônicas podem ser plantados em espaços reduzidos, para uso residencial, ou amplos, para fins comerciais. Cada vez mais comuns nas gôndolas dos supermercados, eles trazem algumas vantagens inerentes à hidroponia, como uma redução bastante significativa da ação de insetos e pragas e, portanto, uso bem menor de defensivos agrícolas.

 Além disso, como são cultivados em estufa, há um controle maior sobre as condições climáticas que podem interferir na sua qualidade, já que não são atingidos por geadas, chuvas, secas e ventos, por exemplo, podendo ser cultivados durante todo o ano. Por outro lado, o uso de substratos também faz com que sejam colhidos mais limpos, facilitando a sua higienização antes do consumo.

Vantagens da espuma fenólica sobre outros substratos

A espuma fenólica, por sua vez, tem sido uma importante aliada na produção desses alimentos, inclusive para quem prefere ter a fonte de seus vegetais bem perto da cozinha. Na verdade o produto é um substrato orgânico, assim como a fibra de coco, o musgo, a serragem, a casca de arroz queimada, produtos de madeira prensada e alguns tipos de gel. Há outros tipos de substratos, como os inorgânicos (argila expandida, areia, lã de rocha, pumecita, perlita e escória, entre outros), mas a espuma fenólica traz a vantagem de ser estéril, o que a torna livre da contaminação de fungos e bactérias comuns aos demais; higiênica, já que não deixa resíduos; versátil, uma vez que permite o manejo de água e vários tipos de nutrientes; econômica, por ter baixo custo mas produzir maior quantidade de mudas em pequenos espaços; prática para transporte e fácil de semear, gerando mudas fortes e de alta qualidade. Fazer mudas para hidroponia com espuma fenólica é bastante simples, o que tem aumentado bastante a produção

Prepare o local: faça uma pequena estufa no local reservado para o plantio, fazendo uma cobertura de filme plástico aditivado antigotejo e anti-UV. Nas laterais coloque sombrite 50% que, além de reduzir pela metade a entrada de luz evita também que insetos entrem. Mantenha-a sempre bem limpa para evitar contaminações.

Semeie de acordo com a espécie de hortaliça: sementes de qualidade garantem uma melhor produção.
Troque de lugar: Depois de 48 a 72 horas troque a placa de lugar, transportando-a para um local bem iluminado, dando início à subirrigação. Mantenha a placa úmida, mas não encharcada, com uma solução nutritiva a 50%.
Transplante:  Entre sete e dez dias após a semeadura deve aparecer a primeira folha verdadeira: é a hora de transplantar as células de espuma fenólica para o local definitivo de cultivo hidropônico para que complete seu desenvolvimento. Você pode utilizar vasos próprios para o cultivo de alfaces, tomates, morangos e  em espuma fenólica, por exemplo, ou preparar seu sistema com tubos de PVC.

http://blog.plantei.com.br/2015/07/05/o-que-e-e-como-se-usa-a-espuma-fenolica/?m_campaign=o_que_e_e_como_se_usa_a_espuma_fenolica&utm_medium=email&utm_source=RD+Station