sexta-feira, 14 de outubro de 2016

FOLHA DA AMORA/ PROPRIEDADES




FOLHA DA AMORA POSSUI 22 MAIS VEZES CÁLCIO QUE O LEITE





A eficácia testada e aprovada do Chá de Amora se deu primeiramente pelo Ministério da Saúde do Japão, vindo a ser divulgado pelo Canal de Tv Japonesa NHK, após analisadas as amostras das folhas da Amora Miura, pôde-se se comprovar através de estudos que realmente ele tem efeitos poderosos para controle e prevenção de diversas doençasSegue a cópia da tradução juramentada divulgada através do site Notícias Naturais sobre o estudo da Amora Miura feita pelo Ministério da Saúde do Japão, vindo a ser divulgado pelo Canal de TV.

SOBRE A FOLHA DE AMOREIRA E SEUS COMPONENTES
Fumiko Hirahara (Departamento de Pesquisa de Função dos Alimentos do Instituto Nacional de Saúde e Nutrição)
Componentes e efeitos da amoreira
folha da amora contém 1-DNJ ou 1-desoxinojirimicina, de estrutura muito parecida com a da glucose. Foi descoberto que esta DNJ possui efeito de inibir a elevação da taxa glicêmica. A DNJ é um componente peculiar da folha da amoreira e, com a elucidação do seu efeito, está chamando a atenção do mercado de alimentos saudáveis.
O valor nutritivo da folha da amoreira depende da variedade, mas é relativamente rica em proteínas de boa qualidade e sais minerais (tabela 1).
Tabela 1 – Resultado da análise de componentes da folha de amoreira em pó.

Itens analisadosResultadoMétodo de análise
Água4,4g/100gMétodo de secagem
sob pressão reduzida e
aquecimento
Proteína *118,7g/100gMétodo Kjeldahl
Lipídios7,8g/100gMétodo de acidólise
Cinzas10,3g/100gMétodo de incineração
direta
Carboidratos *223,7g/100g
Fibras
alimentares
35,1g/100gMétodo de enzima e
peso
Energia *3240Kcal/100g
Sódio2,9mg/100gAbsorciometria atômica
Ferro24,5mg/100gAbsorciometria de
O-fenantrolina
Cálcio1,54g/100gVolumetria de
permanganato de
potássio
Potássio1,87g/100gAbsorciometria atômica
Magnésio548mg/100gAbsorciometria atômica
Arsênico (em
forma de AS2O4)
Não detectado
*4
Absorciometria de
DDTO-Ag
Metais Pesados
(em forma de Pb)
4,0ppmColorimetria de sulfeto
de sódio
Zinco2,35mg/100gAbsorciometria atômica
Micróbios em
geral (vivos)
Menos de 300Método padrão de
cultura em placas de
egar
Coliformes fecaisNegativo/2,22gMétodo BGLB
 Fungos Negativo/0,1g Dextrose de batata (10%) Método padrão de
cultura em placas de egar
 Levedura Negativo/0,1g Dextrose de batata (10%) Método padrão de
cultura em placas de egar
Centro de Análise de Alimentos do Japão (novembro de 2001)
*1: Coeficiente de conversão nitrogênio-proteínas: 6,25.

*2: Fórmula para cálculo baseado nas normas de informações nutricionais (Notificação Pública nº 146 de 1996 do Ministério do Bem-Estar): 100.(água + proteína + lipídios + cinzas + fibras alimentares)

*3: Coeficiente de conversão para energia baseado nas normas de informações nutricionais (Notificação Pública nº. 146 de 1996 do Ministério do bem-Estar): proteína: 4;  lipídios: 9; carboidratos: 4

*4: Limite de detecção: 0,1ppm



Alguns dos efeitos destacados pela pesquisa:

 (1) Inibição da elevação súbita de taxa glicêmica

De modo geral, o açúcar, o amido e os polissacarídeos acabam decompostos e absorvidos no intestino delgado. A DNJ tem uma estrutura muito parecida com a da glicose, ligando-se com as enzimas que decompõem os açúcares antes da glucose. Acredita-se que, como resultado disso, as enzimas tenham atividade de decomposição de açúcar inibida, contendo a absorção de açúcar pelo intestino delgado, inibindo a elevação súbita da taxa glicêmica e prevenindo a obesidade.

(2) Efeito de estimulação de liberação de insulina e normalização da taxa glicêmica


Tem sido relatado que a DNJ tem o efeito de melhorar a  taxa glicêmica e de estimular e acelerar a liberação de insulina. Espera-se que a DNJ previna a diabete com o seu flavonoide, também contido na folha, melhorando doenças relacionadas com o estilo de vida.

(3) Efeito de normalização e de inibição de elevação da pressão arterial

Nos estudos que utilizaram os ratos, foi constatada experimentalmente o efeito evidente de inibição de hipertensão. Sabe-se que o ácido y-aminobutírico (GABA) tem o efeito de abaixar a pressão arterial, e a folha de amoreira também contém GABA, o qual, segundo se acredita, confere este efeito hipotensor.

(4) Melhoria da metabolização de lipídios (melhora a taxa de colesterol e de gorduras neutras)

Experiências com coelhos demonstraram que a folha de amora melhora a taxa de colesterol e de gorduras neutras do sangue. Tem sido pesquisado também sobre a prevenção de arteriosclerose pelo efeito antioxidante de flavonóides contidos na folha.

(5) Melhoria do funcionamento do fígado e dos rins

Tem sido relatado que a folha de amoreira tem o efeito de inibir o acúmulo de gordura e colesterol no fígado e melhorar o funcionamento do fígado e dos rins.

(6) Inibição do acúmulo de gordura no corpo e aumento de volume de gordura eliminada


Tem sido verificado que os ratos que receberam a administração de folha de amoreira eliminaram maior quantidade de gordura nas fezes, reduzindo a gordura corporal, inibindo principalmente o acúmulo de gordura nas vísceras, e evitando assim a obesidade.

(7) Inibição de surgimentos de câncer
Segundo relatos das experiências que utilizaram os camundongos, foi constatado o efeito da folha de amora de inibir o aparecimento de câncer.

(8) Melhoria da prisão de ventre e efeito regulador do intestino


A folha de amoreira contém grande quantidade de fibras alimentares. Acredita-se ainda que o açúcar que não foi digerido/absorvido graças à DNJ, que inibe a absorção excessiva do açúcar pelo intestino delgado, é transportado para o intestino grosso, onde, pela ação da flora intestinal, facilita o trânsito intestinal e melhora a prisão de ventre.

Tem sido relatado também o efeito regulador dos intestinos nos ratos que receberam a administração da folha de amoreira, diminuindo os bacilos nocivos sem afetar os bacilos benéficos, mantendo a flora intestinal em boas condições.
 

(9) Efeito bactericida e outros

Estudos tem revelado que a folha de amoreira tem efeito de inibir a proliferação de fungos, bem como o efeito bactericida/anti-inflamatório.A folha seca da amoreira contém grande quantidade de cálcio. O índice de absorção de cálcio contido nos vegetais não é muito alto, mas se ingerir a folha de amoreira junto com minerais como magnésio, ácido láctico e aminoácido, a absorção será melhor, podendo prevenir a osteoporose. São feitos ainda vários estudos nas mais diversas áreas como: prevenção de anemia, efeito clareador de pele, efeito tricógeno e retardamento do avanço de envelhecimento.

São diversos os efeitos dos componentes contidos na folha da amoreira. A situação atual do estudo de funções alimentares da folha de amora tem grande participação na prevenção de doenças relacionadas com o estilo de vida.Segue mais alguns de seus benefícios destacados por outros sites de notícias sobre saúde:

DIABETES: – Possui a DNJ, Inibidora da Taxa de Glicose com a liberação Natural de insulina;
RINS E FÍGADO: Melhora do funcionamento do Fígado e dos Rins, inibindo o acúmulo de gordura e colesterol nestes orgãos;
OSTEOPOROSE: Ele Possui 22 vezes mais cálcio que o leite, além de conter mais potássio, magnésio e ferro natural, proteína, fibra, zinco e levedura;
OBESIDADE: Inibi o acúmulo de gordura no corpo e aumenta o volume de gordura eliminada, inibindo principalmente o acúmulo de gordura nas vísceras, e evitando assim a obesidade;
CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA: Por meio de melhoria das taxas de colesterol e gorduras neutras no sangue;
HIPERTENSÃO: Efeito de normalização e de inibição de elevação arterial, por possuir o ácido y-aminobutírico (GABA) um hipotensor;
REGULADOR HORMONAL (MENOPAUSA): Regula os hormônios atuando com eficácia nos sintomas da menopausa;
IMUNIZAÇÃO AO CÂNCER: Segundo estudos e experiências as folhas da Amora tem propriedades que inibem o aparecimento/surgimento do Câncer;
REGULADOR DOS INTESTINOS: Por possuir grande quantidade de fibras alimentares, e outras propriedades facilitando o trânsito intestinal e melhora da prisão de ventre. Ainda diminui os bacilos nocivos sem afetar o benéficos, mantendo a flora intestinal em boas condições.
EFEITO BACTERICIDA: Estudos revelam que o Chá de Amora tem efeito de inibir a proliferação de fungos, bem como efeitos bactericida/anti inflamatórios.
CALVÍCIE: Além das propriedades apresentadas acima o Chá de Amora, auxilia o tratamento e prevenção à Calvície, revitalizando a circulação no couro cabeludo, rejuvenescendo os fios, inibindo progressivamente a queda dos cabelos.


http://www.biosustentado.com.br/2016/04/folha-de-amora-possui-22-vezes-mais.html

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

ENERGIA SOLAR: GERANDO ENERGIA NAS ESTRADAS





França pretende ter mil quilômetros de estradas gerando energia solar até 2021






Com intenção de aumentar o desenvolvimento das energias renováveis, a França pretende criar estradas solares com de tecnologia de ponta. Em parceria com a Colas, líder mundial na construção e manutenção de infraestrutura de transporte, e o INES (Instituto Nacional Francês para Energia Solar), o país planeja ter mil quilômetros de estradas produzindo energia limpa.
O produto apelidado de Wattway, é fruto de 5 anos de muitas pesquisas. O Wattway é semelhante a um tapete, possui apenas sete milímetros de altura, que cobre os pavimentos já existentes, mantendo as características necessárias para o tráfego automotivo seguro.

O “tapete” produz energia elétrica reaproveitamento espaço e sem aumentar o impacto ambiental. Com apenas 20 metros quadrados, irá gerar energia suficiente para abastecer uma casa. E um quilômetro de ruas equipadas com a tecnologia é capaz de gerar eletricidade suficiente para abastecer toda a iluminação pública de uma cidade com cinco mil habitantes.
Estradas são ocupadas por apenas 10% do tempo nessa região, e recebem raios solares constantemente, então, a iniciativa é sem dúvida excelente. Evitará gastos com usinas e reaproveitará locais.

Por enquanto apenas algumas instalações serão feitas, mas a expectativa é que, em cinco anos, mil quilômetros de estradas no país já estejam gerando energia renovável através do Wattway.

http://engenhariae.com.br/meio-ambiente/franca-pretende-ter-mil-quilometros-de-estradas-gerando-energia/