quarta-feira, 15 de julho de 2015

Hidroponia/substratos


USO DE ESPUMA FENÓLICA


Cultivo hidropônico reduz o uso de defensivos agrícolas




RECOMENDAMOS PARA O CULTIVO DE HORTALIÇAS EM GERAL

A maioria dos produtores que utilizam essa técnica milenar encontra na espuma fenólica um dos melhores substitutos à maioria dos substratos disponíveis, principalmente pela sua grande capacidade de sustentação da muda, baixo nível de desintegração no manuseio, excelente aeração e alta capacidade hidroscópica (retenção de umidade) sem que haja interferência na nutrição – garantindo que todas as propriedades do alimento, com o seus nutrientes, sejam semelhantes aos cultivados de forma tradicional, no solo. Como é muito prática, ela ideal para o uso em hortas caseiras.

Cultivo hidropônico reduz o uso de defensivos agrícolas.

Para conseguir vegetais e outros alimentos produzidos sem solo, onde substratos e soluções nutritivas adicionadas à água fornecem sustentação às raízes e todos os minerais necessários para seu desenvolvimento.Os alimentos e plantas hidropônicas podem ser plantados em espaços reduzidos, para uso residencial, ou amplos, para fins comerciais. Cada vez mais comuns nas gôndolas dos supermercados, eles trazem algumas vantagens inerentes à hidroponia, como uma redução bastante significativa da ação de insetos e pragas e, portanto, uso bem menor de defensivos agrícolas.

 Além disso, como são cultivados em estufa, há um controle maior sobre as condições climáticas que podem interferir na sua qualidade, já que não são atingidos por geadas, chuvas, secas e ventos, por exemplo, podendo ser cultivados durante todo o ano. Por outro lado, o uso de substratos também faz com que sejam colhidos mais limpos, facilitando a sua higienização antes do consumo.

Vantagens da espuma fenólica sobre outros substratos

A espuma fenólica, por sua vez, tem sido uma importante aliada na produção desses alimentos, inclusive para quem prefere ter a fonte de seus vegetais bem perto da cozinha. Na verdade o produto é um substrato orgânico, assim como a fibra de coco, o musgo, a serragem, a casca de arroz queimada, produtos de madeira prensada e alguns tipos de gel. Há outros tipos de substratos, como os inorgânicos (argila expandida, areia, lã de rocha, pumecita, perlita e escória, entre outros), mas a espuma fenólica traz a vantagem de ser estéril, o que a torna livre da contaminação de fungos e bactérias comuns aos demais; higiênica, já que não deixa resíduos; versátil, uma vez que permite o manejo de água e vários tipos de nutrientes; econômica, por ter baixo custo mas produzir maior quantidade de mudas em pequenos espaços; prática para transporte e fácil de semear, gerando mudas fortes e de alta qualidade. Fazer mudas para hidroponia com espuma fenólica é bastante simples, o que tem aumentado bastante a produção

Prepare o local: faça uma pequena estufa no local reservado para o plantio, fazendo uma cobertura de filme plástico aditivado antigotejo e anti-UV. Nas laterais coloque sombrite 50% que, além de reduzir pela metade a entrada de luz evita também que insetos entrem. Mantenha-a sempre bem limpa para evitar contaminações.

Semeie de acordo com a espécie de hortaliça: sementes de qualidade garantem uma melhor produção.
Troque de lugar: Depois de 48 a 72 horas troque a placa de lugar, transportando-a para um local bem iluminado, dando início à subirrigação. Mantenha a placa úmida, mas não encharcada, com uma solução nutritiva a 50%.
Transplante:  Entre sete e dez dias após a semeadura deve aparecer a primeira folha verdadeira: é a hora de transplantar as células de espuma fenólica para o local definitivo de cultivo hidropônico para que complete seu desenvolvimento. Você pode utilizar vasos próprios para o cultivo de alfaces, tomates, morangos e  em espuma fenólica, por exemplo, ou preparar seu sistema com tubos de PVC.

http://blog.plantei.com.br/2015/07/05/o-que-e-e-como-se-usa-a-espuma-fenolica/?m_campaign=o_que_e_e_como_se_usa_a_espuma_fenolica&utm_medium=email&utm_source=RD+Station

Nenhum comentário:

Postar um comentário