sábado, 31 de outubro de 2015

PROJETO ORLA / ALAGOAS

Governo incentiva municípios a aderirem ao Projeto Orla

Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos disseminou conhecimento sobre funcionamento do projeto que protege orlas marítima




Barra de São Miguel estuda nova ação de melhoria de sua orla; outros municípios querem o mesmo
Foto: Embratur

Barra de São Miguel estuda nova ação de melhoria de sua orla; outros municípios querem o mesmo







A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) apresentou, na manhã desta segunda-feira (5), o 'Projeto Orla' aos secretários de Meio de Ambiente dos municípios de Alagoas. Conceitos e arranjos institucionais do projeto foram explicados aos titulares das pastas na sede da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA). Projeto visa a organização e proteção das orlas dos municípios litorâneos.
O secretário de Estado do Meio Ambiente, Alexandre Ayres, ressaltou que a adesão ao projeto contribui com o rezoneamento costeiro e organização das orlas nos municípios.
“É preciso mobilizar os gestores para aderirem ao Projeto Orla, que representa um avanço importante para a economia proteção ambiental. Algumas cidades, a exemplo de Piaçabuçu e Barra de São Miguel estão ampliando os trabalhos para a organização de suas orlas. Com o empenho da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, os municípios de Marechal Deodoro e Coruripe também estão interessados em colocar em prática o projeto”, ressaltou o secretário Alexandre Ayres.
Salomar Mafaldo, analista ambiental do Ministério do Meio Ambiente, explicou que o governo federal pretende estender o projeto nos estados. Diversas áreas do litoral brasileiro sofrem com os processos erosivos e o projeto orla também trata para a resolução desta problemática.
(Foto: Agência Alagoas)
“O projeto quer organizar os investimentos nos locais que tem economia voltada para o turismo. É um trabalho que a partir do termo de adesão, a orla será gerida pelos municípios, e deverá trazer grandes avanços aos moradores destas regiões que sofrem frequentemente com as erosões", frisou o analista ambiental.
Por outro lado, Mafaldo explicou que "ao sugerirmos implantar o Projeto Orla, o governo federal também está atuando para evitar que locais construídos próximos ao mar, por exemplo, continuem passando por problemas em decorrência do avanço das águas do mar”.
Ao fim de sua fala, o analista ambiental parabenizou a Semarh e ao Governo de Alagoas por retomarem o projeto orla no estado. A secretaria, por intermédio da Superintendência de Meio Ambiente (SMA) tem realizado uma série de encontros com as prefeituras para conhecerem o projeto de forma mais detalhada.
Durante a apresentação, na sede da AMA, estiveram presentes os representantes da Superintendência do Patrimônio da União (SPU), Ministério Público Federal e Secretaria de Meio Ambiente de São José da Coroa Grande (PE), que trouxeram uma explanação do funcionamento do projeto no município.
Ação conjunta
O Projeto de Gestão Integrada da Orla Marítima (Projeto Orla) é uma ação conjunta entre o Ministério do Meio Ambiente e Planejamento com ações que buscam o ordenamento dos espaços litorâneos sob domínio da União, aproximando as políticas ambiental e patrimonial, com ampla articulação entre as três esferas de governo e a sociedade.
Assim, o projeto busca responder a uma série de desafios como reflexo da fragilidade dos ecossistemas da orla, do crescimento do uso e ocupação de forma desordenada e irregular, do aumento dos processos erosivos e de fontes contaminantes.



http://www.tribunahoje.com/noticia/156736/cidades/2015/10/05/governo-incentiva-municipios-a-aderirem-ao-projeto-orla.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário