sexta-feira, 2 de outubro de 2015

CONVENÇÃO SOBRE ESPÉCIES MIGRATÓRIAS






O Brasil se tornou ontem parte da Convenção sobre Espécieis Migratórias da ONU (CMS, em inglês), habilitando ao maior país da América do Sul a trabalhar com outras nações na Convenção para um melhor suporte e proteção da enorme variedade da sua fauna.


Do gentil peixe-boi ao viajante pássaro-maçarico, o Brasil apresenta uma incrível riqueza de vida selvagem. Sua diversa rede de ecossistemas serve de abrigo para milhares de animais, incluindo muitos migratórios.O Brasil é um dos 17 países considerados mega-biodiversos, e a sua abundância de plantas e animais é incomparável com qualquer outro país. Contém dois pontos-chave de biodiversidade – a Mata Atlântica e o Cerrado – seis biomas terrestres e três grandes ecossistemas marinhos. O país também sedia os únicos recifes de corais do Atlântico Sul, distribuídos ao longo da costa do Nordeste.
Por isso, é de extrema importância a participação do país na Convenção sobre Espécies Migratórias, que pretende contribuir para conservar um vasto conjunto de espécies migratórias terrestres, marinhas e de aves. A convenção foi assinada em Bona em 24 de junho de 1979.





http://migre.me/rGiit

(Crédito da Foto: Glenn Edney


Nenhum comentário:

Postar um comentário